Cães e Rotina

Cães precisam de rotina? Sim! Essa rotina precisa conter sempre as mesmas atividades? Não!

Por exemplo: passeios todos os dias pela manhã é rotina, porém, é mais legal se não for exatamente o mesmo percurso sempre. O passeio fica mais interessante com estímulos diferentes, novos cheiros, novos cães pra interagir, treinos de comandos entre outros. Tudo isso ajuda a cansar também a cabeça do cão.

O importante é procurar sempre estimular os sentidos e a inteligência do cão, para mantê-lo ativo, atento e feliz. Afinal, cachorro cansado é cachorro feliz! Porém, o cansaço mental é tão importante quanto o cansaço físico, afinal, o intuito não é ter um cão exausto ou sobrecarregado de atividades físicas, e sim um cão que teve um dia interessante e cheio de aprendizado.

 No daycare, por exemplo,  temos uma tabela com horários e atividades, essa é a nossa rotina. Porém, variamos o máximo possível dentro de cada atividade. O gasto de energia da manhã pode ser com brincadeira de buscar bolinha, passeios com brincadeiras no parque, cabo de guerra, corrida com as monitoras e muitas outras brincadeiras. Já descanso após o almoço pode ter musicoterapia, aromaterapia, massagem relaxante e outros estímulos calmantes.

Mesmo na hora da alimentação vale incluir coisas diferentes para estimular os sentidos dos cães. Vale pedaços de fruta, uma colherzinha de iogurte natural ou queijo branco. Mas sempre com orientação do veterinário, ok?

Com os brinquedos de casa é interessante também fazer um rodízio, não deixando todos disponíveis o tempo todo, pois isso evita que o cão perca o interesse nos brinquedos e acaba os tornando mais atraentes, pois não é sempre que ele tem acesso a todos. Vale também usar a criatividade e brincar com garrafas pet (retire rótulo, tampa e lacre) e caixas de papelão. Nunca deixe o cão sozinho com esses objetos, sempre fique por perto supervisionando e de preferência participando da brincadeira.

Esconder grãozinhos de ração e petiscos pela casa, ou dentro de brinquedos próprios pra isso também pode tornar o tempo que o cão vai passar sozinho menos entediante.

Procure sempre levar seu cão a diferentes locais, parques, passeios, casa de amigos e parentes, pois isso ajuda o cão a conhecer e se sentir confortável em diferentes ambientes, com diferentes tipos de sons, cheiros e estímulos em geral. Fique sempre atento as reações do cão para saber o quanto de estímulo pode ser demais pra ele, pois cada cão tem seus limites e esses devem ser sempre respeitados.

Andrea Behmer

 

Andrea Behmer

Gostaria de começar dizendo que não sou comportamentalista, sou cuidadora.
Me preparei para trabalhar com cães, estudei e estudo muito, sou adestradora formada pelos cursos iniciante e intermediário do excelente Dennis Martin. Frequentei também os cursos de Pet Sitter da My Pet’s Nany e os cursos de passeador e recreacionista da Dog Walker. Meus textos aqui serão sempre baseados em minhas experiências trabalhando a princípio como voluntária na causa animal, e paralelamente, como petsitter e passeadora. E, atualmente, há dois anos no Clubinho do Pet, inicialmente como Monitora, depois gerente do Daycare e hotel e hoje como sócia e coordenadora.

COMPARTILHE
clubinhopet