Turismo Animal: Perfil do Pet e Escolha do Destino

Quando decidimos levar nossos mascotes junto conosco, em nossas viagens, normalmente nos preocupamos com os itens mais comuns ou mais presentes em nossas mentes: vacinas, reserva de hotel que aceite o pet, como transportá-lo, etc. Muitas vezes, um fator importantíssimo acaba não sendo analisado como deveria: a escolha do destino.

Pois é, uma viagem com animal de estimação exige um pouco mais de planejamento e organização sim. Pode dar um pouco de trabalho, mas tenha certeza de que esse cuidado prévio não é nenhum “bicho papão” e que vale muito a pena pois, assim, vocês poderão desfrutar muito mais juntos e sem frustrações ou aborrecimentos.

Portanto, se você está pensando em incluir o pet na sua próxima viagem, certifique-se de que a programação será adequada para você e também para ele. Sim, a viagem poderá ser muito divertida, mas só se você souber escolher bem o destino de acordo com o estilo do seu “companheiro”. E também, claro, de acordo com as possibilidades do mascote ser aceito nos programas. E aí: Campo, montanha, praia ou cidade?

RESORT CROCE DEL SUD

Crédito Imagem: Turismo 4 Patas – Resort Croce Del Sud

Para tomar a decisão, o primeiro passo é conhecer muito bem o perfil, o temperamento e as capacidades do seu animalzinho de estimação. O seu cão tem condições físicas para longas caminhadas? Ele gosta de nadar? Fica agitado em locais com muito movimento de pessoas? E com a presença de outros animais? Prefere andar solto ou caminha bem se tiver que ser mantido na guia? Leva numa boa longos períodos em locais fechados? É um animal com boa reserva de energia ou é daqueles que preferem ficar um bom tempo esticado ao sol, tirando um cochilo? Enfim, qual é o estilo do seu mascote, aventureiro, urbano ou relaxado ?

Pois é, estas e outras questões podem ser essenciais e te ajudar muito na definição do destino da viagem com o seu “companheiro animal”. É a partir daí, que você conseguirá definir o roteiro ideal, verificar as possibilidades de incluí-lo ou mesmo se preparar para opções alternativas.

Alguns animais simplesmente amam o contato com a natureza e, portanto, para estes, uma caminhada pela mata com direito a banho de rio será muito bem-vinda. Outros não se importariam com alguns dias de relaxamento no campo, sem muita coisa pra fazer além de observar a vida passar e te fazer companhia enquanto você lê um bom livro. E alguns peludos se sentem facilmente entediados se tiverem que permanecer na guia enquanto seu dono percorre lojas e restaurantes de uma grande metrópole.

Portanto, conheça bem o estilo e as capacidades físicas do seu animal e procure montar uma programação que se adapte à participação dele.

Assim, como a segurança, o bem-estar e o conforto do seu “cãompanheiro de viagem” devem ser assegurados, também é importante garantir a diversão do mascote. Afinal, se não for para curtirem juntos, melhor deixá-lo sob os cuidados de algum responsável ou hotelzinho especifico para animais enquanto aguarda a sua volta. Não o tire de casa para deixa-lo sozinho e preso num quarto de hotel.

E ai, que tal discutir os planos de viagem com o seu amigão?

  

Foto Larissa Cleo e Alegria

Larissa, Cleo e Alegria. Crédito: Edu Leporo

Larissa Rios, fundadora da empresa e portal Turismo 4 Patas, é Turismóloga, especialista em Hospitalidade animal e roteiros de viagem e eventos pet friendly

COMPARTILHE
clubinhopet